O circunspecto dilema da emoção

A arte atual de J. Moreno é uma visão levada a um universo experimental cuja epifania é um reflexo do mundo contemporâneo e a sua complexa exteriorização possessiva gerada pela riqueza, ignorância e o medo. É também uma mostra inconsciente da humanidade que luta pela necessidade de ser livre, mas continua condicionada aos padrões do passado.

A sua pintura é apenas um reflexo da catarse humana que se oculta dentro de todos os seres humanos. Como o artista mesmo confessa: “Por mais que se  tentamos fugir ou se ocultar deste circunspecto dilema chamado emoção, gerimos apenas uma ponta deste iceberg paranoico e emotivamente descontrolado. Desta forma, busco  extrapolar sobre a pintura; dançar num tablado escorregadio e, ao mesmo tempo, movediço de infinitos matizes.”

Nesse seu processo vanguardista de experimentação artística, procura extravasar, se libertar, mergulhando profundamente num torpor de infinitas possibilidades e epifania através das metáforas de miçangas, cordas, panos retorcidos, jóias, cordões e pedrarias para desnudar ou ocultar as emoções humanas por detrás do brilho do glamour que satisfaz as suas parcas felicidades, suas fobias e manias.

Dentro desta contextualização criativa, emoção e sentimento se dividem em duas faces ligadas sobre a mesma forma de ver a sua arte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s