ARTEPIFANIA

logo-artepifania

Da exposição “ArtEpifania”

 O Artista plástico experimental J.Moreno fez uma Mostra das suas obras mais recentes em 07 de novembro até 07 de dezembro de 2014, na Galeria Van Dijk, no Centro de Cultura Raul de Leoni. “ArtEpifania” foi o título da exposição em que apresentou 35 obras utilizando técnicas em acrílica e óleo sobre MDF e técnicas próprias criadas no decorrer do processo criativo. A dimensão das obras variaram entre 2,20x 93 a 0,85×65.

 Um novo conceito

Segundo J.Moreno: “esse trabalho não se resume somente à pintura como se propõe a tradição, requer algo mais além da vã inspiração usual, e vai se aprofundando num labirinto de emoções e valores nada ortodoxos. A minha proposta, sai da mesmice e busca um novo conceito na forma de ver a arte. Cada obra é o “status quo” do ser humano. Diante dos olhares de muitos, pode ser apenas um amontoado desconexo de colagens e coisas fúteis, todavia a mente precisa se abrir e evoluir para um patamar mais elevado, que não se restrinja somente em ver aquilo que se encontra na aparência. Os olhos podem ver, mas a mente se não estiver aberta às inovações capitula ao imediatismo do nada”.

“Ver vendo, olhar olhando, observar observando é o mínimo a se esperar de uma pessoa no seu cotidiano, contudo, ver, observando os detalhes, olhar, vendo todo o conteúdo, observar, olhando com emoção e ver, com os sentimentos é capitular diante do inusitado…”

“A pintura é apenas um reflexo da catarse humana que se oculta dentro de todos nós. Por mais que tentamos fugir ou se ocultar deste circunspecto dilema chamado emoção, gerimos apenas uma ponta deste iceberg paranoico e emotivamente descontrolado.”

“O passo seguinte, o mais importante, é extrapolar sobre a pintura; dançar num tablado escorregadio e, ao mesmo tempo, movediço de infinitos matizes. Então com os sentimentos à flor da pele, furo, prego, parafuso, colo; desejando explodir, extravasar e se libertar, mergulho profundamente num torpor de infinitas possibilidades e epifania através das metáforas de miçangas, cordas, panos retorcidos, jóias, cordões e pedrarias para revelar a catarse humana.”

“Desta vez busco expurgar todos os sentimentos e experiências aprisionados desde muito tempo. A minha arte atual é uma visão levada a um universo experimental cuja epifania é um reflexo do mundo contemporâneo e a sua complexa exteriorização possessiva gerada pela riqueza, ignorância e o medo. É também uma mostra inconsciente da humanidade que luta pela necessidade de ser livre, mas continua condicionada aos padrões do passado.”

“E a minha obra evolui além da natureza humana, extrapolando através da epifania criativa, transcender a realidade para a dimensão do inconsciente coletivo, que oculta às emoções avassaladoras de todos nós.”

“Então eu analiso da seguinte forma: a primeira pintura é o vislumbre dos momentos em que os sentimentos se afloram… depois, a segunda camada dos materiais aplicados pode ser o modo como as pessoas se ocultam das emoções por detrás do brilho das jóias e satisfazem suas parcas felicidades, suas fobias e manias…”

A exposição “ArtEpifania” contou com o patrocínio da Pousada Queiroz, Supremma Comunicação Visual, Chácara Itaipava, Elizabeth Leal Imóveis, Mercúrio Comunicação Visual.

 Aprecie aqui algumas das obras que foram expostas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s